CENTRAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA SC-400/H

MANUAL DESCRITIVO

O Sistema Centralizado de Iluminação de Emergência NW, modelo SC-400/H é um equipamento destinado a fornecer iluminação auxiliar, quando da falta de energia elétrica na rede comercial. Basicamente, o sistema compõe-se de:

Central de Comando: Acondicionada em gabinete metálico, de sobrepor, com pintura eletrostática, na cor "cinza munzel", nas dimensões: C = 30 cm L = 25cm A = 12cm. Tem as seguintes propriedades:

Pode ser ligada à rede 110V / 220V (tolerando variações de no máximo 10% na alimentação do aparelho); ligação esta feita por conector Sindal de 2,5mm. Tensão de saída = 12VCC.

Carregamento de bateria: Dá-se a uma tensão de +/- 13,5V, corrente de +/- 3A.

Monitoramento da bateria: Quando a bateria atinge tensão igual à tensão de carregamento do aparelho, o carregador é automaticamente desligado (entrando assim no estágio de flutuação); a bateria passa a ser monitorada de maneira que, quando sua tensão torna-se inferior a 12VCC, o carregador volta a ser acionado, elevando assim a tensão da bateria, repetindo todo o processo.

Comutação: É a capacidade do aparelho de, através do sensor de presença de rede, energizar sua saída com a tensão acumulada na bateria, alimentando assim as luminárias a ele ligadas (o tempo de resposta é de +/- 32ms), e interromper este fornecimento de energia quando restabelecida a alimentação da rede (VCA).

Painel de controle e visualização das funções:

Através do botão "TESTE" podemos acionar manualmente o aparelho pois, quando pressionado, interrompe a fase de alimentação , simulando a falta de energia da rede.

Podemos desligar manualmente a saída do aparelho, utilizando a chave "LIGA-DESLIGA", a qual permite que a alimentação do circuito das luminárias seja interrompida e o mesmo não acione, evitando assim o consumo da carga da bateria pelas luminárias, desnecessariamente.

Podemos observar pelos LED's indicativos, as funções acima descritas "FLUT" e "REC" os estágios de carregamento da bateria; "C.A." (corrente alternada) indica que o aparelho está ligado à rede; "C.C." (corrente contínua) indica se a saída do aparelho está ligada ou não (função selecionada pela chave "LIGA-DESLIGA").

O porta-fusível, localizado no painel de controle, abriga o fusível de alimentação (dispositivo que se abre quando a rede apresenta uma corrente maior que a tolerada pelo aparelho).

Banco de Baterias: É composto por 1 (uma) bateria "free" (livre de manutenção), de 12V (doze volts) e 40A/h (quarenta amper hora), blindada. É ligada ao painel por conector Sindal de 6mm. Acompanha 01 caixa para acondicionamento da bateria, 02 conectores de bateria.

PROTEÇÕES: fusível geral, fusível AC e DC, botoeira, sensor de descarga, limitador de corrente e chave de ajuste de carga.

PESO: Painel = 3,0 kg Bateria = 10,0 kg

INSTALAÇÃO

Prumada

O fio deverá ser rígido de 2,5mm.

Os 2 (dois) fios deverão percorrer todos os pontos onde serão instaladas as luminárias de emergência criando-se, dessa forma, um circuito independente, que será alimentado em CC única e exclusivamente pela central (nada mais poderá ser ligado a este circuito).

As duas pontas de fio deverão chegar ao ponto da instalação da central, com uma sobra de, no mínimo, 0,50m.

Luminárias

- São fornecidas com soquete e lâmpada compatíveis com a central.

- As duas pontas de fio que saem da luminária deverão ser ligadas aos dois fios da prumada e bem isolados.

- Não há problema de polaridade.

- A afixação da luminária poderá ser feita com suporte simples (pé de galinha), ou apenas 01(um) parafuso, afixando-a à caixa 2x4. Para tanto, retire o difusor (acrílico) e, gire o suporte da lâmpada

- Após afixada, volte com o suporte para a posição correta e recoloque o difusor.

Teste de Prumada: Para se conferir a prumada, já com as luminárias, e certificar-se de que não há curto na mesma, proceda da seguinte forma: Pegue uma bateria comum automotiva 12V. Coloque-a no ponto onde deverá ser instalada a central. Conecte um fio da prumada no negativo da bateria e o outro no positivo. Em seguida, percorra os pontos e veja se as luminárias estão acesas. Após o teste OK, a prumada estará pronta para receber a central.

Alimentação da Central: Deixar um ponto de energia 110V (fase e neutro) com uma sobra de, aproximadamente, 0,50m do ponto onde será acondicionada a central. O referido ponto de energia deverá estar protegido por um disjuntor de 15A.

Se a rede elétrica do prédio ainda for provisória, a central correrá o risco de sofrer queima, pois a variação admissível da rede de alimentação é de 100V a 135V.

Obs: O sistema de iluminação de emergência é um aparelho eletrônico e, portanto, sensível a variações de tensão fora da faixa.

Local: A escolha do local para instalação da central é importante, pois o Corpo de Bombeiros poderá aprovar ou não. Recomenda-se que o local possua alguma ventilação natural (nada de cubículos com porta fechada). O fechamento de espaço deverá ser através de porta com veneziana ou grade com tela.

A central não deverá ficar no chão e, muito menos, na passagem. Poderá ser apoiada em uma bancada ou prateleira de aproximadamente 0,50m de profundidade e 0,70m de comprimento, a uma altura (ideal) de 1,0m.

CONDIÇÕES GERAIS

. Após a entrega ao cliente, o sistema passa a ser de sua propriedade e responsabilidade, devendo-se evitar maus tratos, manuseio por pessoas não credenciadas e sempre ter muito cuidado ao mudá-lo de local (caso necessário).

. A colocação da central no local de instalação é de responsabilidade do cliente. A NW fará a sua ligação, ajustes (se necessário) e o acionamento.

. Quando solicitado para ligação da central, o técnico fará uma conferência dos itens da pré- instalação. Caso não tenham sido observados, a ligação somente poderá ser feita, se o engenheiro chefe da obra ou encarregado assinar um termo de responsabilidade expresso no relatório técnico.

. O técnico somente atenderá ao chamado e fará a ligação da central, na presença do eletricista ou encarregado da obra.

. O presente manual somente se aplica aos sistemas centralizados modelo SC-400/H de fabricação da NW Proteção Elétrica Ltda.

Observação: Favor seguir atentamente as orientações acima e, em caso de dúvida, ligue para a NW. O preço da central inclui somente 01 (uma) visita do técnico para verificação dos itens da pré-instalação e o acionamento da central. Havendo necessidade de retorno, será cobrada taxa de visita (exceto quando o motivo for gerado pela própria NW).

MANUTENÇÃO

Após o equipamento instalado, o usuário deverá simular, a cada 2 (dois) meses, uma falta de energia, desligando a alimentação A/C do aparelho por uns 5 (cinco) minutos, a fim de certificar-se de que, quando da falta de energia da concessionária, o equipamento esteja em perfeito funcionamento.

ESQUEMA DE LIGAÇÃO

CENTRAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA SC-800/H

 

MANUAL DESCRITIVO

O Sistema Centralizado de Iluminação de Emergência NW, modelo SC-800/H é um equipamento destinado a fornecer iluminação auxiliar, quando da falta de energia elétrica na rede comercial. Basicamente, o sistema compõe-se de:

Central de Comando: Acondicionada em gabinete metálico, de sobrepor, com pintura eletrostática, na cor "cinza munzel", nas dimensões: C = 518mm L = 350mm A = 233mm.

Tem as seguintes propriedades:

Pode ser ligada à rede 110V / 220V (tolerando variações de, no máximo, 10% na alimentação do aparelho); ligação esta feita por conector Sindal de 2,5mm. Tensão de saída = 24VCC.

Carregamento de baterias: Dá-se a uma tensão de +/- 27,5V, corrente de +/- 3A.

Monitoramento das baterias: Quando o conjunto de baterias atinge tensão igual à tensão de carregamento do aparelho, o carregador é automaticamente desligado (entrando assim no estágio de flutuação); as baterias passam a ser monitoradas de maneira que, quando a tensão do banco de baterias torna-se inferior a 24VCC, o carregador volta a ser acionado, elevando assim a tensão do conjunto de baterias, repetindo todo o processo.

Comutação: É a capacidade do aparelho de, através do sensor de presença de rede, energizar sua saída com a tensão acumulada nas baterias, alimentando assim as luminárias a ele ligadas (o tempo de resposta é de +/- 32ms), e interromper este fornecimento de energia quando restabelecida a alimentação da rede (VCA).

Painel de controle e visualização das funções:

Através do botão "TESTE" podemos acionar manualmente o aparelho pois, quando pressionado, interrompe a fase de alimentação , simulando a falta de energia da rede.

Podemos desligar manualmente a saída do aparelho, utilizando a chave "LIGA-DESLIGA", a qual permite que a alimentação do circuito das luminárias seja interrompida e o mesmo não acione, evitando assim o consumo da carga das baterias pelas luminárias, desnecessariamente.

Podemos observar pelos LED’s indicativos, as funções acima descritas "FLUT" e "REC" os estágios de carregamento do banco de baterias; "C.A." (corrente alternada) indica que o aparelho está ligado à rede; "C.C." (corrente contínua) indica se a saída do aparelho está ligada ou não (função selecionada pela chave "LIGA-DESLIGA").

O porta-fusível, localizado no painel de controle, abriga o fusível de alimentação (dispositivo que se abre quando a rede apresenta uma corrente maior que a tolerada pelo aparelho).

Banco de Baterias: É composto por 2 (duas) baterias "free" (livre de manutenção), de 12V (doze volts) e 40A/h (quarenta amper hora), blindada. São ligadas ao painel por conector Sindal de 6mm. Acompanha 01 caixa para acondicionamento das baterias, 04 conectores de baterias.

PROTEÇÕES: fusível geral, fusível AC e DC, botoeira, sensor de descarga, limitador de corrente e chave de ajuste de carga.

PESO: Painel = 3,0 kg Baterias = 20,0 kg

INSTALAÇÃO

Prumada

O fio deverá ser rígido de 2,5mm.

Os 2 (dois) fios deverão percorrer todos os pontos onde serão instaladas as luminárias de emergência criando-se, dessa forma, um circuito independente, que será alimentado em CC única e exclusivamente pela central (nada mais poderá ser ligado a este circuito).

As duas pontas de fio deverão chegar ao ponto da instalação da central, com uma sobra de, no mínimo, 0,50m.

Luminárias

- São fornecidas com soquete e lâmpada compatíveis com a central.

- As duas pontas de fio que saem da luminária deverão ser ligadas aos dois fios da prumada e bem isolados.

- Não há problema de polaridade.

- A afixação da luminária poderá ser feita com suporte simples (pé de galinha), ou apenas 01(um) parafuso, afixando-a à caixa 2x4. Para tanto, retire o difusor (acrílico) e, gire o suporte da lâmpada

- Após afixada, volte com o suporte para a posição correta e recoloque o difusor.

Teste de Prumada: Para se conferir a prumada, já com as luminárias, e certificar-se de que não há curto na mesma, proceda da seguinte forma: Pegue uma bateria comum automotiva 12V. Coloque-a no ponto onde deverá ser instalada a central. Conecte um fio da prumada no negativo da bateria e o outro no positivo. Em seguida, percorra os pontos e veja se as luminárias estão acesas. Após o teste OK, a prumada estará pronta para receber a central.

Alimentação da Central: Deixar um ponto de energia 110V (fase e neutro) com uma sobra de, aproximadamente, 0,50m do ponto onde será acondicionada a central. O referido ponto de energia deverá estar protegido por um disjuntor de 10A.

Se a rede elétrica do prédio ainda for provisória, a central correrá o risco de sofrer queima, pois a variação admissível da rede de alimentação é de 100V a 135V.

Obs: O sistema de iluminação de emergência é um aparelho eletrônico e, portanto, sensível a variações de tensão fora da faixa.

Local: A escolha do local para instalação da central é importante, pois o Corpo de Bombeiros poderá aprovar ou não. Recomenda-se que o local possua alguma ventilação natural (nada de cubículos com porta fechada). O fechamento de espaço deverá ser através de porta com veneziana ou grade com tela.

A central não deverá ficar no chão e, muito menos, na passagem. Poderá ser apoiada em uma bancada ou prateleira de aproximadamente 0,50m de profundidade e 0,70m de comprimento, a uma altura (ideal) de 1,0m.

CONDIÇÕES GERAIS

. Após a entrega ao cliente, o sistema passa a ser de sua propriedade e responsabilidade, devendo-se evitar maus tratos, manuseio por pessoas não credenciadas e sempre ter muito cuidado ao mudá-lo de local (caso necessário).

. A colocação da central no local de instalação é de responsabilidade do cliente. A NW fará a sua ligação, ajustes (se necessário) e o acionamento.

. Quando solicitado para ligação da central, o técnico fará uma conferência dos itens da pré- instalação. Caso não tenham sido observados, a ligação somente poderá ser feita, se o engenheiro chefe da obra ou encarregado assinar um termo de responsabilidade expresso no relatório técnico.

. O técnico somente atenderá ao chamado e fará a ligação da central, na presença do eletricista ou encarregado da obra.

. O presente manual somente se aplica aos sistemas centralizados modelo SC-800/H de fabricação da NW Proteção Elétrica Ltda.

Observação: Favor seguir atentamente as orientações acima e, em caso de dúvida, ligue para a NW. O preço da central inclui somente 01 (uma) visita do técnico para verificação dos itens da pré-instalação e o acionamento da central. Havendo necessidade de retorno, será cobrada taxa de visita (exceto quando o motivo for gerado pela própria NW).

MANUTENÇÃO

Após o equipamento instalado, o usuário deverá simular, a cada 2 (dois) meses, uma falta de energia, desligando a alimentação A/C do aparelho por uns 30 (trinta) minutos, a fim de certificar-se de que, quando da falta de energia da concessionária, o equipamento esteja em perfeito funcionamento.

ESQUEMA DE LIGAÇÃO


 

Voltar

 
Nw Industrial - www.nwindustrial.com.br - (Contato.: (031) 3435-2521 )